9 Passos para conduzir uma boa negociação

Atualizado: Ago 10

Negociar é a arte de achar uma conciliação favorável.

Todos nós gastamos bastante tempo e energia negociando, seja com amigos e parentes, seja com colegas ou com clientes. De fato, nenhuma interação humana pode prosperar sem conciliação e habilidade de reconhecer situações em que todos saem ganhando.


Saber negociar é, portanto, uma competência-chave não só para quem precisa negociar com clientes, fornecedores e o outro lado das relações empresariais, mas para qualquer um cujo trabalho envolva estabelecer acordos com outras pessoas.


Na vida pessoal, as situações de negociação podem ser mais informais, mas oferecem as mesmas oportunidades. A questão principal a ter em mente é que qualquer negociação, sejam quais forem as circunstâncias, deve ter sempre como objetivo alcançar um desfecho aceitável para ambas as partes.


Mas você sabe conduzir uma negociação? Veja a seguir 9 passos para assegura os resultados esperados.


1- Perfil - sabe identificar e entender a necessidade de negociar


Negociar é uma maneira pacifica de resolver um conflito. Em política, religião ou esporte, grupo com ideias conflitantes podem simplesmente concordar em discordar. Entretanto, quando tem diferença de opinião, como entre um filho e um pai, as pessoas precisam negociar uma solução aceitável para ambos os lados. Negociações envolvem dois lados se movendo um em direção ao outro até chegarem a um acordo.


Desenvolva uma atitude positiva na negociação buscando áreas em que você concorda com a outra parte. Se abordar a negociação com desconfiança, enfatizando sua má vontade em fazer concessões, é improvável que alcance o desfecho pretendido. Se aproveitar todas as oportunidades de acordo, é mais provável que chegue a uma conclusão rápida e eficaz.


2- Concorde em Negociar


As pessoas, concordam em negociar de diferentes maneiras dependendo do grau de formalidade. Ao concordar em negociar, você esta sugerindo que pode ser flexível a ponto de melhorar o acordo para o outro lado.


Em uma negociação, é essencial que ambos os lados sejam flexíveis. Afinal, se nenhum dos dois fizer concessão alguma, o negócio com certeza fracassará. A negociação não termina até que o acordo esteja completamente fechado, com todas as questões resolvidas. Por exemplo, ao comprar móveis de cozinha, você descobre que a loja não entrega o produto em sua casa e que terá que arcar com esse custo inesperado.


Para mantê-lo interessado, o vendedor talvez precise fazer uma concessão, reconsiderando o preço ou a politica de entrega da loja. O mesmo vale para você. Por mais bem preparado que esteja, poderá descobrir uma possibilidade melhor se estiver disposto a ouvir uma solução alternativa. Você precisará estabelecer um equilíbrio preciso entre flexibilidade e firmeza para obter o melhor resultado possível tanto para si quanto para o outro lado.